Blog

Acompanhe as novidades.



ESTRATÉGIA DE AUTOCONTROLE

  • 03 de janeiro de 2018
  • Publicado por luci

 3 MOTIVOS PELOS QUAIS SUA ESTRATÉGIA DE AUTOCONTROLE NÃO ESTÁ FUNCIONANDO

Você perde o controle diante de uma situação difícil e coloca tudo a perder?
Quando você tem que tomar decisões, você analisa sempre as suas possibilidades ou você age pelo que está sentindo no momento?
Você já perdeu negócios, amigos, dinheiro ou oportunidades por ter agido sem pensar?
Muitas pessoas agem sem pensar, aliás, todos nós temos a capacidade de decidir bem ou mal em segundos, recebendo os lucros ou as perdas pela decisão depois de consumado o fato. Tomar decisões precipitadas não é exatamente o problema, mas sim, não prestar atenção nos sinais que você tem dentro de você que mostram as possibilidades de resultado. Conhecer as possibilidades de resultado depende única e exclusivamente de nós mesmos.
Mas como se conectar internamente, como sair do mundo exterior e entrar no seu mundo particular, ou melhor, quanto tempo dentro de você mesmo é necessário para uma análise, visão futura e relatório de possibilidades? A dificuldade das pessoas em se manterem internamente em uma mesma linha de pensamento, sem dispersar com outros, sem deixar a mente se poluir com problemas é o que domina, em resumo, a falta de foco.
  • Não há necessidade de estar isolado num cômodo escuro e silencioso para entrar dentro de si mesmo, assim como, não há necessidade de muitas horas de meditação para alcançar um estado de paz interior suficiente para conduzir um pensamento ou raciocínio completo.
  • Há sim, necessidade de autoconhecimento suficiente para saber fechar a porta do mundo exterior e criar um ambiente agradável, simples e prático dentro de sua mente para que possa em minutos colocar todas as situações de um conflito diante de você e conseguir montar o começo, meio e fim de um projeto de solução com cada uma das situações presentes e assim ficar com a que mais lhe for conveniente.
Saber usar o que tem internamente, sejam emoções, raciocínio, energia, desejo, fé e determinação é a chave para o sucesso.
Nossas emoções podem ser relacionadas a muitas camadas ou filtros que nos impedem de ver a realidade como realmente é. Imagine você com uns óculos que tem diversas lentes ou filtros que impedem cada um a passagem de uma das cores da imagem que você está olhando. Com certeza vai lhe sobrar alguns tons de cinza, mas nunca a realidade da imagem em seu colorido real. Tendo filtros emocionais, não é possível ver a realidade da situação, fazendo com que uma enorme confusão se forme, muitas vezes sem motivo real e quando percebidas, deixam mais emoções negativas de impotência, tristeza e decepção consigo mesmo.

 

Agora vejamos os 3 motivos que te impedem de definir uma estratégia eficiente para seu autocontrole.

1 – Confusão emocional
Normalmente quando acordamos, sentimos uma enxurrada emocional incrível, que nos faz levantar ou não levantar da cama. Essa enxurrada emocional pode acontecer também em momentos diversos do dia, quando algo externo a aciona, como se um botão ligasse deliberadamente, sem aviso e traz muitas emoções embaralhadas, dominada por uma ou duas, que levam as demais como se fosse uma passeata em protesto à sua procrastinação, ao seu insucesso ou à sua paralisação.
Normalmente a emoção líder é a que vai impulsionar o desejo da maioria, mesmo que as mais internas não estejam em total acordo com a liderança. Por exemplo, se sua situação é de enfrentamento, desafio, é bem provável que o primeiro líder seja o MEDO, seguido de dois a cinco, ou mais, níveis do MEDO.
Agora imagine, se numa situação, seu líder emocional interno é o MEDO em pelo menos cinco níveis, como acessar uma outra emoção de apoio? Como sair da situação? A confusão emocional dentro do medo ainda se mantém e mesmo vencendo o medo, observando a “porta” dessa emoção, você vai enfrentar na segunda camada emocional um emaranhado de emoções que brigam por um pouco de atenção. O amor, a tristeza, o desespero, a felicidade, a consideração, a compaixão, a raiva, o desprezo. Estão todos juntos como sementes pequenas de uma fruta, entranhadas entre si mesmas.
Já que esta situação é o verdadeiro conflito, saber lidar, identificar, perceber e retirar da frente a liderança, depois repetir isso em cada camada interna sua, vai te tirar dessa confusão emocional, dando aí, a oportunidade de você conseguir reconhecer qual emoção vai te apoiar neste momento em especial e assim sua Estratégia vai estar pré-definida.
2 – Escolha da emoção mais próxima ou de maior intensidade
A dificuldade em passar pela primeira camada emocional e grande, mas enfrentar a intensidade das emoções de liderança é um desafio tão grande quanto reconhecer a presença delas. Porém o segredo é não pegar carona na emoção latente, não se apoderar dessa em intensidade máxima e terminar o assunto sem a chance de analisar mais pontos e detalhes.
Você é consciente de que níveis diversos da mesma emoção está apenas elevando a intensidade desta, reforçando sua presença e impedindo uma democracia interna? Quanto sua raiva nível 1, nível 2, nível 3, nível 4, nível 5 pode te trazer em prejuízo?  Você pode até controlar a Raiva nível 1, aquela que o levaria a uma atitude drástica com grande prejuízo, mas não se compara em identificar os demais níveis da mesma raiva que pode te causar mais prejuízo ainda e pior, a longo prazo, se mantendo presente em diversos momentos e não somente naquele momento ou situação que a gerou. Identificar o primeiro nível de uma emoção é uma questão de consciência profunda e autoconhecimento, pois logo em seguida, você imediatamente se depara com um segundo nível da mesma emoção, mais forte e irracional e assim por diante em cada nível que houver. E se você cair na primeira dificuldade interna, não terá como vencer as dificuldades externas.
Ter controle suficiente para fazer algo ou não fazer algo, depende exatamente desta identificação, desta observação interna delicada e poderosa. Saber usar seu poder interno, sua calma misturada com sua determinação e foco vai deixar você diante de cada emoção, diante de cada possibilidade de ação e somente isso vai te ajudar a manter sua estratégia de autocontrole e realização com seu poder de escolha.
3 – Decisões diretas
Quando você está diante de uma situação que exige raciocínio rápido, decisão eficiente e o mínimo de prejuízos possíveis, o que você faz? As decisões diretas precisam acontecer, por isso a preparação interna deve ocorrer antes de se deparar com esta necessidade. Como em uma batalha, você precisa de um plano, um modo de conduta para usar todo tempo, durante seus momentos de descontração ou momentos de precisão. Não há como você iniciar um processo de autocontrole no momento que precisa decidir algo, assim como não há como colocar flechas nas mãos de soldados em front de batalha no momento que se percebe que o exército oposto não carrega escudos. É necessário a previsão, a prevenção, a condução, a mudança interna de comportamento para que em todo momento se tenha a condição de uma decisão direta sem hesitar. Estar limpo e preparado para o dia, para o trabalho, para a batalha é o objetivo e dever de todos nós.
Nosso relacionamento pessoal, comercial, financeiro, amoroso, familiar, depende de nossa preparação interna. Não é produtivo se preparar somente quando for necessário. Aprender, se manter e se prever antes de ser necessário, faz com que nem se perceba a necessidade, apenas se use das estratégias preferenciais sem estar exatamente vivendo uma “batalha”.
Você já teve a oportunidade de perceber um gestor seu ou superior profissional, ou profissional concorrente, tomar uma decisão simples que você não havia pensado ainda? Você já teve a impressão de que outros têm mais facilidade em lidar com situações difíceis do que você? Na verdade, duas situações são reais:
  1. O outro pode não estar confortável com suas próprias decisões e pensa exatamente o mesmo de você, imaginando como você se sai melhor neste ou naquele ponto;
  2. O outro pode ter saído da zona de conforto dele, subido um pouco mais seu ângulo de visão para conseguir ver o todo, ver mais longe, ver mais detalhadamente a situação, enquanto você tenta fazer o mesmo sem sair do lugar e com certeza sem o mesmo sucesso.
Lembre-se, as estratégias que você criar para seu autocontrole vão funcionar em todos os momentos, mas elas precisam realmente existir, precisam prática, precisam estar ligadas em seu automático. Soluções práticas e imediatas podem resolver um problema ou situação, mas suas previsões internas, preferências e estratégias vão resolver muitas coisas o tempo todo, te dando maior equilíbrio e tranquilidade.
Aprender é conhecer o que se tem e como usar, não somente seguir uma cartilha de ações. Você é quem é e pode ser mais se aprender a se ver de dentro para fora.